Facebook lança gadgets de bate-papo com tela e uma câmera

Por By Mike Isaac e Brian X. Chen, do New York Times com tradução livre de Thais Sogayar
08/20/2018 - No momento em que a confiança em seus serviços está se desgastando, a rede social introduziu o Portal e o Portal Plus, seu primeiro grande esforço para criar hardware de consumo.

Desde 2004, o Facebook diz que quer aproximar o mundo. Para atingir esse objetivo, a empresa se baseou principalmente nos aplicativos da web e de smartphones. Mas o software não é mais suficiente. Nessa segunda-feira, 08 de outubro, o Facebook lançou um par de dispositivos para chats de vídeo - Portal e Portal Plus - para ajudar a expandir seu alcance nas salas de estar das pessoas.

O Facebook lançou um par de dispositivos para chats de vídeo - Portal e Portal Plus - para ajudar a expandir seu alcance nas salas de estar das pessoas  / Crédito: Facebook

Ambos têm uma câmera de 12 megapixels com vídeo de alta definição e software de inteligência artificial, e podem ser usados ​​para fazer chats de vídeo. A câmera alimentada por A.I. segue o usuário enquanto eles se move, permitindo que ele converse sem precisar se posicionar em frente ao gadget. Incluem também o Alexa da Amazon, para tocar música ou pesquisar o tempo.

O Portal, que tem tela de 10 polegadas, será vendido por US $ 199, enquanto o outro modelo, com tela de 15 polegadas que pode ser girada, custará US $ 349. O Facebook planeja oferecer os gadgets em um site mirando as vendas nas festas de fim de ano e conta com grande campanha de marketing.

Os dispositivos são a primeira incursão importante do Facebook no design, construção e venda de hardware de consumo. Se as vendas forem bem sucedidas, a empresa poderá incentivar mais pessoas a usar sua rede social regularmente para manter contato com amigos e familiares, bem como para usar aplicativos como o Spotify e o Pandora.

No entanto, o timing do Facebook não poderia ser pior. Após dois anos de escândalos, será lançado para um público cético. No mês passado, a empresa confirmou uma violação de segurança que colocou em risco as contas de pelo menos 50 milhões de usuários, enquanto colocava em risco as contas de vários aplicativos de terceiros.

Para tratar de questões de privacidade com o Portal e o Portal Plus, o Facebook explicou que os produtos possuem um interruptor eletrônico para a câmera frontal, bem como uma cobertura para a lente. Além disso, as vídeo chamadas são criptografadas e a A.I. é executada no próprio dispositivo, não nos servidores do Facebook, disse a empresa.

Além disso, a empresa disse que a utilidade dos dispositivos, que funcionam em uma conexão Wi-Fi doméstica, convenceria as pessoas de sua segurança. Os dispositivos são construídos sobre a plataforma Messenger do Facebook, e o software de comunicação é conectado à rede de conexões do Facebook do usuário. Quando o Portal é conectado a uma conta do Messenger, as pessoas podem bater papo por vídeo, com qualquer pessoa em sua rede em vários dispositivos, seja no Portal, em um tablet, em um smartphone ou em um computador desktop.

O Facebook está entrando em um mercado altamente competitivo. Os alto-falantes inteligentes controlados por voz, uma categoria criada pela Amazon em 2015 com o Echo, é pequena, mas está crescendo. No último trimestre, os fabricantes venderam 16,8 milhões de caixas de som, um aumento de 187% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a empresa de pesquisa Canalys. A Amazon e o Google dominam o mercado de alto-falantes inteligentes nos Estados Unidos. Na China, o Alibaba e a Xiaomi estão rapidamente ganhando força com a venda de seus alto-falantes artificialmente inteligentes.

Nos últimos dois anos, os alto-falantes inteligentes evoluíram para incluir telas para videoconferência, vídeos e aplicativos. A Amazon lançou no ano passado o Echo Show, seu primeiro Echo com um display, e a Lenovo se uniu ao Google este ano em uma tela inteligente com o Assistente do Google. O Google também deverá lançar sua própria tela inteligente este ano.

Em vez de construir seu próprio assistente virtual três anos após a estreia de Alexa, o Facebook trabalhou com a Amazon. Como outros produtos da Amazon, o Portal pode ser controlado com a palavra "Alexa" antes de uma pergunta ou solicitação, como "Qual é o tempo em São Francisco?" Ou "Definir um cronômetro por 10 minutos".

Jonathan Collins, diretor de pesquisa da ABI Research, disse que é inteligente para o Facebook colaborar com a Amazon. Embora a criação de um assistente digital tenha ajudado a Apple, o Google e a Amazon a tornarem seus produtos mais atraentes, não houve benefício claro para o Facebook desenvolver um, disse ele.

"Não é uma opção óbvia para o que eles fazem para as pessoas no momento", que é aprofundar os relacionamentos das pessoas, disse Collins.

Saiba mais aqui:

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton