Buracos negros são os grandes comilões confusos do Universo

Por Ethevaldo Siqueira
08/08/2018 - Um buraco negro tem uma atração gravitacional que é tão intensa que nada, nem mesmo a luz, pode escapar uma vez dentro de uma determinada região chamada horizonte de eventos. Como o gás e a poeira (ou mesmo estrelas inteiras) são sugados dentro, o material é acelerado e aquecido às temperaturas muito elevadas. Isso, por sua vez, resulta na emissão de raios-X luz. Buracos negros contendo lotes de gás e poeira nas proximidades, como este buraco negro no centro da galáxia M81, produzem enormes quantidades de raios-X.

Mas os buracos negros são glutões confusos. Alguns dos materiais que giram em torno dele não são atraídos mas, sim, cuspidos a velocidades próximas da velocidade da luz. A maioria dos materiais são atraídos e capturados por poderosos campos magnéticos do buraco negro. Estes "jatos " não só atiram algum material à distância, mas, também, emitem quantidades extraordinárias de energia em ondas de rádio para a luz visível para ondas de raio-X.

Os jatos do material que dispara fora do buraco negro Central do aglomerado de Perseu fundiram para fora furos grandes (cavidades) no meio gasoso próximo e – como as ondas que propagam em uma superfície da lagoa – setup ondulações durante todo o meio do conjunto inteiro. Estas ondulações são as ondas sonoras.

Existem três tipos de buracos negros, e eles se formam de maneiras diferentes:

• Buracos negros primordiais – tão pequenos como um átomo, talvez, com a massa de uma grande montanha – supõe-se que eles tenham se formado no Universo primitivo, logo após o Big Bang.

• Buracos negros estelares se formam quando o centro de uma estrela muito maciça entra em colapso a sobre si mesmo.

• Buracos negros supermassivos formados ao mesmo tempo que a galáxia em que estão localizados, os cientistas acreditam; o tamanho do buraco negro supermassivo está relacionado com o tamanho e massa da galáxia em que está.


Crédito: X-ray: NASA/CXC/Wisconsin/D.Pooley & CfA/A.Zezas; Optical: NASA/ESA/CfA/A.Zezas; UV: NASA/JPL-Caltech/CfA/J.Huchra et al.; IR: NASA/JPL-Caltech/CfA

Leia mais aqui:

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton