China usa tecnologia high-tech para rastrear e controlar seus cidadãos

Por Thais Sogayar, com informações do New York Times
09/07/2018 - Pequim está investindo bilhões de dólares em reconhecimento facial e outras tecnologias para identificar e controlar 1,4 bilhão de pessoas

Na cidade chinesa de Zhengzhou, um policial usando óculos de reconhecimento facial avistou um contrabandista de heroína em uma estação de trem.

Vídeo mostra software de reconhecimento facial da empresa de inteligência artificial Megvii, em Pequim / Crédito: Gilles Sabrié para o New York Times

Em Qingdao, uma cidade famosa por sua herança colonial alemã, câmeras alimentadas por inteligência artificial ajudaram a polícia a capturar duas dúzias de suspeitos criminosos no meio de um grande festival anual de cerveja.

Em Wuhu, um suspeito de assassinato foi identificado por uma câmera enquanto comprava comida de um vendedor de rua.

Funcionários da Megvii  em Beijing / Crédito: Gilles Sabrié para o New York Times

Com milhões de câmeras e bilhões de linhas de código, a China está construindo um futuro autoritário de alta tecnologia. Pequim está adotando tecnologias como reconhecimento facial e inteligência artificial para identificar e rastrear 1,4 bilhão de pessoas. Ela quer montar um sistema de vigilância nacional vasto e sem precedentes, com ajuda crucial de sua próspera indústria de tecnologia.

Saiba mais aqui (se for assinante do NYT)



 

 

 

Deixar seu comentário

0
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

newsletter buton